Biometria?

Primeira possível evidencia de protocolos de segurança para uso militar

Estava eu pesquisando e lendo sobre Biometria, quando me deparei com uma colocação muito interessante de Ross J. Anderson em seu livro “Security Engineering” no 15º Capítulo sobre Biometria, onde ele faz uma citação Bíblica, que está no livro de Juízes 12:5-6:

Porém tomaram os gileaditas aos efraimitas os vaus do Jordão; e sucedeu que, quando os fugitivos de Efraim diziam: Passarei; então, os homens de Gileade lhes diziam: És tu efraimita? E dizendo ele: Não; então, lhe diziam: Dize, pois chibolete; porém ele dizia: sibolete, porque o não podia pronunciar assim bem; então, pegavam dele e o degolavam nos vaus do Jordão; e caíram de Efraim, naquele tempo, quarenta e dois mil.

Anderson comenta que a ocasião acima pode ser a primeira evidencia de uso militar de protocolos de segurança, em que a autenticação depende de uma propriedade do ser humano (nesse caso foi o sotaque, nos dias atuais seria o reconhecimento de voz).

Biometria é a medição biológica, feita através da medição dos aspectos anatômicos individuais ou fisiológicos (geometria da mão ou impressão digital).

Por ser um eficiente mecanismo de segurança, atualmente a biometria é utilizada demasiadamente no setores públicos e privados, seja para autenticação de usuários em sistemas, controle de acesso físico, transações financeiras, entre outras. O processo de cadastramento, analise e validação é feito através da captura, extração e comparação das características humanas.

Principais Tipos de Biometria

Comportamental: Utilizado na identificação do comportamento humano que possibilita a identificação de pessoas pelo seu jeito de andar, por gestos ou até mesmo uma mania;

Facial: Utilizado muito na identificação de pessoas, não é uma medida intrusiva, que precisa de informações pessoais ou impressão digital. Basta uma serie de fotografias para propiciar a identificação;

Digital: Utilizado mundialmente, devido a segurança, baixo custo e não possuir barreiras culturais. A coleta pode ser feita por um dispositivos óptico (mais utilizado), capacitivo ou ultra-sônico;

Íris: Reconhecimento da íris, é julgada seis vezes mais segura que a biometria digital, por ser uma das melhores seu custo é alto;

Voz: Reconhecimento de voz, não é considerada confiável como a íris e a digital, pois não faz uma autenticação de voz, mas sim uma conversão da fala em texto (não tão simples assim) e comparada em um banco de dados. (conceito complicado e que está evoluindo).

O relato que achei interessante de Anderson, sobre a primeira possível evidencia despertou atenção sobre o assunto, pois sem nenhum recurso ou conhecimento tecnológico aqueles homens perceberam que cada individuo possui características únicas, esse é o ponto chave da biometria que vem sendo utilizada mundialmente e está em constante evolução. Um recurso para segurança eficiente e que não necessariamente tem opções apenas de alto custo. Suas vulnerabilidades e as dificuldades enfrentadas em sua implementação, são assuntos para um próximo artigo…

Referências

ANDERSON, Ross John. Security Engineering: A Guide to Building Dependable Distributed Systems. 2. ed. Indianapolis: Wiley Publishing, Inc, 2008. 1080 p.

Bíblia. Português. The Revival Bible. Tradução de Beth Dias, Clarice Tammerik, Fábio Lucas, Giuliana Niedhardt e Valéria Lamin. Rio de Janeiro: Editora Central Gospel Ltda, 2012. 2000 p.

O QUE é biometria?. Disponível em: <https://canaltech.com.br/seguranca/O-que-e-biometria/>. Acesso em: 02 mar. 2018.

SANTOS, Alfredo Luiz dos. Gerenciamento de Identidades: Segurança da Informação. Rio de Janeiro: Brasport, 2007. 192 p.